Gil do Vigor divulga a capa do seu primeiro livro autobiográfico

“Tem que vigorar!”, que já está disponível para a pré-venda, traz depoimentos de Deborah Secco e Xuxa Meneghel.

Gil do Vigor
Foto: Reprodução Internet.

Conforme o prometido, Gilberto Nogueira, que ficou conhecido carinhosamente como Gil do Vigor e agora é o Gil da Vigor, irá lançar seu primeiro livro.

Através de seu perfil oficial no Instagram, nesta quarta-feira (19), o pernambucano divulgou a capa de “Tem que vigorar!”.

Na autobiografia, o ex-BBB que ganhou o favoritismo do público na edição 21 do programa, vai contar como fez para se aceitar, vencer na vida e realizara seus sonhos.

Além do depoimento de sua mãe, a estudante de gastronomia Jacira Santana, que atualmente tem 428 mil seguidores no Instagram, o livro traz ainda falas de Deborah Secco e Xuxa Meneghel, personalidades que torceram para ele durante o reality show.

VEJA TAMBÉM:

—> Equipe confirma que Juliette recusou convite de Luan Santana e explica os motivos

—> Mãe de Gil pede justiça após ataques homofóbicos de conselheiros do Sport

—> Gil do Vigor é vítima de homofobia por conselheiro do Sport Club

O livro, que será lançado pela Globo Livros, já está em pré-venda por R$ 29,90.

Atualmente com 13,6milhões seguidores no Instagram, Gilberto é homem com mais seguidores nas redes sociais de toda a história do Big Brother Brasil.

Além de seu carisma e bom humor, sua participação foi marcada pelos relatos de uma história triste, de uma pessoa que conseguiu vencer na vida através dos estudos.

Gil é economista, ele estudava para passar no Phd. Quando saiu do programa, recebeu a notícia: ele pode escolher entre duas universidades, pois foi aprovado.

Ele também levantou a bandeira contra a homofobia. Durante o confinamento, Gil revelou que finalmente podia ser quem ele era de verdade, mas tinha medo de não ser aceito por amigos e familiares.

No livro, Gilberto narra seus momentos preferidos no BBB, fala sobre a infância pobre em Pernambuco e revela as dificuldades que passou na vida, como quando teve que morar na rua.

Ele ainda fala sobre violência doméstica, relembrando as agressões do pai contra a mãe, sua relação com a fé e a igreja, de como a educação o salvou e a descoberta da sexualidade e seu processo de autoconhecimento.

“Tem que vigorar!” ainda conta com um dicionário com os memes e bordões do economista.

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários