Após falas preconceituosas, SBT terá que produzir campanha contra a LGBTfobia

Vídeo de conscientização terá de ser exibido durante todo o mês de janeiro; entenda.

Há alguns dias, o SBT começou a exibir em sua programação uma campanha criticando a LGBTfobia. Nas imagens, aparecem nomes como Patrícia Abravanel, Chris Flores, Luiz Alano, Celso Portiolli e Eliana. No vídeo, eles falam sobre o preconceito à comunidade LGBTQIA+.

sbt
Foto: Reprodução Internet

De início, a campanha parece ser uma ideia muito boa da emissora, no entanto, a decisão de criar a peça não foi espontânea. Ela foi tomada após a realização de um processo contra a empresa de Silvio Santos.

A campanha foi criada após um processo judicial contra a filha de Silvio Santos. Patrícia Abravanel reproduziu diversas falas preconceituosas na TV e em entrevistas. Em vários momentos, a apresentadora já se mostrou a favor da família tradicional brasileira e da criação dos filhos como é previsto pela religião que ela e sua família seguem. 

Segundo Marina Gonzarolli, fundadora do movimento #MeTooBrasil, o processo foi movido após as falas da apresentadora no programa “Vem Pra Cá”. Em um dos momentos, Patrícia defendeu o uso da sigla “LGDBTYH” e mostrou a intolerância contra esse tipo de público.

Além disso, ela disse que grupos que se identificam com outros gêneros precisam ser mais compreensivos com aqueles que ainda não entenderam sobre o que se trata o LGBT. 

VEJA TAMBÉM:

—> Tiago Abravanel se pronuncia sobre falas de Patrícia Abravanel no ‘Vem pra Cá’

—> Patrícia Abravanel viraliza ao falar da polêmica com Caio Castro e Rafa Kalimann

—> Novo programa do SBT é comparado com o ‘Encontro com Fátima Bernardes’

“Assim como querem o respeito, acredito que eles têm que ser mais compreensivos com aqueles que hoje ainda não entendem direito, ou estão se abrindo para isso”, disse a apresentadora, na época.

Nas redes sociais, Gonzarolli comemorou o resultado da ação.

“Com base na Lei 10.948/01, em processo movido contra Patrícia Abravanel e SBT por LGBTIfobia, em razão de falas da apresentadora durante o programa Vem pra cá, transmitido em 01/06/21, o SBT – com a obrigatória participação da Patrícia – ficou obrigado a reproduzir em sua programação, durante todo o mês de janeiro de 2022, campanha publicitária educativa contra a LGBTIfobia (com a Participação da Patrícia Abravanel, Eliana, Celso Portiolli, Chris Flores, dentre outros); reportagem jornalística no dia da visibilidade trans (29/01); além da realização de workshop sobre cultura inclusiva para todo o casting e Live interna”.

Confira a campanha:

Com informações de Jornal Social

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários