Com o retorno das atividades, novo decreto libera shows de até 1,2 mil pessoas

Com a flexibilização das restrições devido à pandemia de Covid-19, será necessário comprovante de imunização ou resultados negativos dos testes.

Foto: Reprodução Internet.

Em Pernambuco, um novo decreto foi publicado no último sábado (28).

A proposta é que as atividades sociais e econômicas que sofreram restrições durante a pandemia do novo coronavírus, voltem a ser realizadas gradualmente.

Um dos exemplos são os shows, que precisarão ter autorização da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e o público deverá apresentar comprovantes de vacinação ou resultados negativos para os testes de Covid-19.

A partir da próxima segunda-feira (30), eventos testes passarão a ser realizados no estado. Inicialmente, 1,200 pessoas ou 50% da capacidade do local, foi o permitido.

VEJA TAMBÉM:

—> Juliano Cazarré se pronuncia após polêmica sobre não querer tomar a vacina

—> Fátima Bernardes toma vacina contra Covid-19 e celebra: ‘Muito emocionada’

—>  Comprovante de vacinação será solicitado em academias, cinemas e teatros

Eventos públicos ou privados ainda estão proibidos, em ambientes abertos ou fechados, assim como as barracas de praia só podem funcionar com o aval do Estado comprovando o cumprimento do protocolo.

Com o novo decreto e liberação dos eventos testes, alguns shows já foram anunciados, como o “Belo In Concert”, que será realizado no dia 4 de setembro, em Recife, no Boteco Parador.

O evento deve durar cerca de 3 horas e serão liberadas por volta de 200 mesas.

A produção afirmou que irá seguir todos os protocolos e algumas das medidas adotadas para evitar aglomeração foi optar por eventos onde as pessoas permanecem sentadas e as mesas são posicionadas estrategicamente, com distanciamento. Além de preferir uma programação com atrações românticas.

Com o retorno de algumas atividades, o Governo de Pernambuco anunciou o Passe Seguro Pe, um selo para aplicativos que irá ajudar na liberação da entrada do público em shows e eventos.

Empresas da área de tecnologia estão sendo convidadas para desenvolverem as ferramentas, que farão a checagem sobre a vacina e testagem, além da identidade do cidadão.

O principal objetivo é ter controle da população que irá frequentar os eventos

Com informações de JC.

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários