Globo exibe o vencedor do Oscar de melhor animação ‘Divertida Mente’

Confira cinco curiosidades sobre o filme que fala sobre as principais emoções do ser humano.

Divertida Mente
Foto: Reprodução Internet

“Divertida Mente” é um filme de animação da Disney e Pixar lançado em 2015 que fez muito sucesso e ganhou diversos prêmios, entre eles o Oscar de Melhor Animação.

A Globo exibe o filme pela primeira vez em TV aberta neste domingo (11) na “Temperatura Máxima”, logo após o “Esporte Espetacular”.

A animação tem a direção do cineasta Pete Docter e conta com atores famosos como dubladores.

São eles: Miá Mello, Katiuscia Canoro, Otaviano Costa, Léo Jaime e Dani Calabresa.

“Divertida Mente” conta a história de Riley, de apenas 11 anos, que precisa lidar com as emoções de uma criança que está crescendo e mudando de casa ao mesmo tempo.

Dentro do cérebro de Riley, convivem várias emoções diferentes, como a alegria, o medo, a raiva, o nojo e a tristeza.

Tudo está caminhando até que uma confusão na sala de controle faz com que a líder alegria e a tristeza sejam expelidas para fora do local.

Com isso, elas precisam percorrer as várias ilhas existentes nos pensamentos de Riley para que possam retornar à sala de controle – e, enquanto isto não acontece, a vida da garota muda radicalmente.

VEJA TAMBÉM:

–> Curiosidades sobre os bastidores de ‘Sweet Tooth’

–> ‘O Diário da Princesa’ completa 20 anos: confira 7 curiosidades sobre o filme

–> Confira 10 curiosidades sobre o Oscar

“Divertida Mente” é um filme para toda a família, que agrada pessoas de todas as idades e ainda nos causa reflexões importantes.

Confira a seguir cinco curiosidades sobre o vencedor do Oscar “Divertida Mente”:

Muitas emoções

Quando estavam escrevendo o roteiro do filme, os diretores Meg LeFauve, Josh Cooley e Pete Docter consideraram até 27 emoções diferentes, mas apenas cinco (Alegria, Tristeza, Nojinho, Medo e Raiva) fizeram parte do filme.

Algumas das principais emoções que acabaram não entrando no filme foram Surpresa, Orgulho e Confiança.

Aborrecência

Peter Docter, diretor de “Divertida Mente”, se inspirou na própria filha para criar a protagonista do filme. As duas estão na fase da “aborrecência”, uma fase complicada e que todas as crianças passam.

Formas

Cada emoção do filme foi baseada em uma forma: Alegria numa estrela; Tristeza numa lágrima; Raiva num tijolo; Medo num nervo; e, Nojinho num brócolis.

Desafio

Peter Docter afirmou em entrevista que o filme “Divertida Mente” foi um dos mais desafiadores da sua carreira já que era necessário contar o que estava acontecendo com Riley e ao mesmo tempo mostrar o que estava acontecendo na sua mente.

Influência

Para criar as diferentes personalidades de cada emoção, o diretor se inspirou nos anões de “A Branca de Neve e os Sete Anões”.

Com informações de Magazine

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários