MC Gui é criticado após fazer festa de aniversário e promover aglomeração

Funkeiro, que completou 23 anos na última quarta-feira (19), chegou a ser chamado de “Vergonha da OMS”.

MC Gui
Foto: Reprodução Internet.

Nesta quinta-feira (20), mais uma vez o nome do MC Gui aparecia entre os mais comentados das redes sociais.

O funkeiro, que já se envolveu em algumas polêmicas ao longo de sua carreira, a mais recente inclusive envolvendo a pandemia, foi duramente criticado por internautas.

Na última quarta-feira (19), o artista que completou 23 anos, realizou uma festa promovendo aglomeração durante a pandemia do coronavírus.

Através das redes sociais, alguns amigos do cantor divulgaram vídeos da celebração, onde foram realizados shows em um espaço fechado, com pessoas sem máscaras e que não respeitavam o distanciamento social.

VEJA TAMBÉM:

–> Paulo Gustavo morre aos 42 anos após complicações da Covid-19

–> Novas placas são instaladas em Niterói para homenagear Paulo Gustavo

–> Famosos com comorbidades começam a ser vacinados

No Twitter, o nome do cantor entrou para os Trending Topics.

“gente a pior pessoa é aquela que não tem nada a perder, MC Gui já não tava amigado com o público então pra ele fazer ou não uma festa quando tem 2/3 mil mortes diárias não faz diferença se aplaudirem ou não”, escreveu um internauta.

“MC Gui sendo babaca/irresponsável pela milésima vez… Nada novo sobre o sol, parece que algumas pessoas não mudam.”, disse outra.

“Nada me surpreende do mc gui , o cara é totalmente podre , falou de uma criança com câncer, em plena pandemia foi para um cassino aglomerar e no maior ápice da pandemia faz uma festa com mais de 500 pessoas para depois ele ir nos stories dizer que merece perdão.”, apontou um seguidor.

Polêmica no cassino:

MC Gui também deve responder na justiça por crime contra saúde pública, após aglomerar com 150 pessoas em um cassino clandestino em São Paulo, em março.

Na ocasião, o jogador de futebol do Flamengo,Gabigol, também estava no local. Na época, Gabigol, MC Gui e mais de 50 pessoas foram detidas e levadas à 1ª Delegacia da Divisão de Investigações sobre Infrações contra a Saúde Pública (DIISP), no Centro da capital paulista.

Na delegacia ele assinaram um Termo Circunstanciado (TC), registro policial para casos de menor potencial ofensivo, pelo crime de infração de medida sanitária preventiva e foram liberados em seguida.

Através de suas redes sociais oficiais, o funkeiro ainda não se pronunciou. A última publicação feita por ele foi uma foto sozinho, na legenda ele agradece a Deus pelos 23 anos.

Confira publicações sobre o assunto:

Com informações de Quem.

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários