Justiça comprova que Johnny Depp espancou a ex-mulher Amber Heard

Andrew Nicol, juiz da Alta Corte, determinou que Depp agrediu violentamente a ex-esposa Amber Heard durante o relacionamento de cinco anos do casal.

Johnny Depp e Amber
Foto: Reprodução Internet

A justiça britânica negou nesta quinta-feira (25) a apelação de Johnny Depp de sua derrota em um caso de difamação julgado no ano passado após um artigo do tabloide ‘The Sun‘ chamá-lo de “espancador de esposa”.

Com isso, a corte inglesa encerrou o caso e inocentou jornal ‘The Sun’ por manchete que dizia que ator havia batido na ex-mulher, Amber Heard. O Juiz considerou agressão comprovada e determinou que Depp agrediu violentamente Amber durante o relacionamento de cinco anos do casal.

O ator de “Piratas do Caribe” e “Edward Mãos de Tesoura” processou o jornal ‘The Sun’ e um de seus jornalistas por conta de um artigo que afirmou que ele foi violento com Heard.

“A reclamação foi baseada em uma história no ‘The Sun’ alegando que ele havia espancado sua ex-esposa, Amber Heard. Depois de um julgamento de três semanas no Tribunal Superior no ano passado, no qual tanto o Sr. Depp quanto a Sra. Heard deram depoimentos, o juiz Nicol concluiu que a alegação era verdadeira “, diz o resumo oficial da decisão.

VIU ISSO?

–> Eduardo Costa apaga foto após virar meme e ser comparado com boneco Chucky

–> Johnny Depp perde processo contra jornal que o acusou de agressão

–> Xuxa, Porchat, Moro, Rodrigo Maia e Angélica: entenda o meme das turmas da FGV

O tribunal acrescentou que o julgamento de 2020 foi “completo e justo” e o juiz envolvido, o juiz Nicol, deu “razões completas para suas conclusões”.

“Concluí que a grande maioria das supostas agressões do senhor Depp contra a senhorita Heard foram provadas”, disse o juiz.

Depois que a decisão do tribunal foi proferida, um porta-voz de Heard disse em um comunicado ao Yahoo Entertainment: “Estamos satisfeitos – mas de forma alguma surpresos – pela negação do Tribunal do pedido de recurso de Depp.”

“As provas apresentadas no caso do Reino Unido foram esmagador e inegável. Para reiterar, o veredicto original era que o Sr. Depp cometeu violência doméstica contra Amber em pelo menos 12 ocasiões e ela ficou com medo de sua vida.”

“O veredito e o julgamento longo e bem fundamentado, incluindo o julgamento confidencial , foram confirmados. A alegação do Sr. Depp de novas e importantes provas não era nada mais do que uma estratégia da imprensa, e foi amplamente rejeitada pelo Tribunal. “

A decisão de quinta-feira fecha a porta para a ação legal do ator Piratas do Caribe contra o jornal ‘The Sun’ por rotulá-lo como um “espancador de mulheres” em um artigo de 2018.

Na semana passada, Depp argumentou que a decisão do julgamento original deveria ser anulada com base no fato de que a promessa de Amber Heard de doar seu acordo de divórcio de US $ 7 milhões para a caridade era uma “mentira calculada e manipuladora” que influenciou “subliminarmente” o juiz Nicol.

Com informações de G1 e People

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários