Após 26 anos no ar, ‘Malhação’ pode acabar

Globo estuda colocar outro programa querido pelo público no lugar; saiba mais!

malhação
Foto: Reprodução Internet

A Globo estaria pensando em acabar, de vez, com a novela Malhação, no ar na emissora desde 1995. A informação é do site Na Telinha.

De acordo com a publicação, os diretores da Globo estão pensando em extinguir a novela e aumentar o tempo do “Vale a Pena Ver de Novo”, que passaria a terminar às 18h00. Eles estão fazendo pesquisas profundas para ver se ainda conseguem salvar “Malhação”, mas, ao que tudo indica, a novela teen deve chegar ao fim em 2022.

Segundo fontes informaram ao site do UOL, a novela Malhação é cara e não leva muita audiência para a Globo. Enquanto isso, as novelas que são reprisadas no “Vale a Pena Ver de Novo” sempre fazem sucesso e conseguem muito mais audiência que Malhação.

Outra ideia, que tem sido bastante apoiada pelos próprios funcionários da Globo, e voltar com o Vídeo Show. O programa voltaria a ocupar 30 minutos das tarde da Globo e, com isso, daria para retirar a Malhação sem mexer nos outros programas.

VEJA TAMBÉM:

–> Após três anos, Vídeo Show deve voltar à grade da Globo

–> Ex-apresentadora do ‘Video Show’, Maíra Charken chora ao falar das dificuldades

–> 1ª temporada de ‘Malhação’ será reprisada pelo Canal Viva

Recentemente, a colunista Patrícia Kogut do jornal O Globo, revelou que a Globo está pensando em voltar com o Vídeo Show. Segundo a jornalista, a emissora pretende voltar com o Vídeo Show na TV aberta e ainda reprisar o programa no canal pago Multishow.

No entanto, acabar com a Malhação não é tão fácil como parece. Isso porque, há 26 anos a trama ajuda a revelar novos talentos que, com os anos, fazem muito sucesso na Globo. A novela também tem o papel de ajudar os atores que estão começando na carreira.

Para resolver esse problema, a Globo estuda usar as séries do Globoplay para promover os atores em começo de carreira.

Atualmente, o canal pago Viva, do Grupo Globo, está reprisando a primeira Malhação da história.

Com informações de Na Telinha

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários