P!NK se oferece para pagar multa de jogadoras que se recusaram a usar biquíni

Time feminino de handebol de praia da Noruega foi multado após usar shorts e protestar contra as regras sexistas sobre os uniformes.

Pink
Foto: Reprodução Internet

A cantora P!NK se ofereceu para pagar a multa de R$ 9 mil imposta à seleção norueguesa feminina de handebol de praia por desrespeito às “regras de vestimenta”.

A multa foi dada pela Federação Internacional de Handebol durante o Campeonato Europeu de Handebol de Praia.

Na última semana, a equipe chegou à quadra usando shorts e não biquíni e foi multada em € 1.500 (R$ 9.160). A Federação disse que as atletas estavam com “roupas inadequadas”.

Cada atleta que vestiu um short foi multada em 150 euros, o equivalente a R$ 926, na cotação atual.

A seleção de handebol de praia da noruega com o uniforme que resultou na multa imposta pela Federação Internacional de Handebol  (Foto: Instagram)
Time feminino de handebol de praia da Noruega usando shorts (Foto: Reprodução Internet)

VEJA TAMBÉM:

—> Artistas comemoram medalha de prata de Rayssa Leal nas olimpíadas

—> Conheça a skatista Rayssa Leal, a atleta mais jovem da delegação brasileira

—> ‘Besuntado de Tonga’ reaparece na abertura das Olimpíadas e vira meme

Nesta segunda-feira (26), P!NK usou suas redes sociais para apoiar as meninas do time e ainda se ofereceu para pagar a multa.

“Estou MUITO orgulhosa da equipe feminina norueguesa de handebol de praia POR PROTESTAR CONTRA AS REGRAS MUITO SEXISTAS SOBRE SEU ‘uniforme’. É a Federação Européia de Handebol que DEVE SER MULTADA POR SEXISMO. Muito bem, senhoras. Ficarei feliz em pagar suas multas por vocês. Continuem assim”, escreveu.

A cantora também compartilhou em seu Twitter a postagem de um internauta que diz: “Quando os homens praticam um esporte vestindo shorts longos e regatas, mas as mulheres são OBRIGADAS a usar tops e calças de biquíni, ISSO é sexismo! Então, ou deixe as mulheres usarem o mesmo que os homens, ou faça os homens jogarem de sungas”.

A Federação Norueguesa de Handebol de Areia já tinha se comprometido a arcar com os custos em comunicado oficial divulgado à imprensa:

“Estamos muito orgulhosos dessas mulheres que durante o Campeonato da Europa levantaram as suas vozes e anunciaram que já basta. Nós da NHF apoiamos vocês. Juntos, continuaremos a lutar para mudar as regras de vestuário, de modo que as jogadoras possam jogar com as roupas que lhes convém.”

De acordo com as jogadoras, o uso de biquínis é “degradante e impraticável”. A entidade da Noruega na modalidade já havia feito o requerimento para autorização do uso de shorts, contudo, não foi acatada pela organização do torneio europeu.

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários