DJ Ivis tem parcerias canceladas e suas músicas param de tocar nas rádios

Repercussão dos vídeos do DJ espancando sua mulher estão lhe causando cancelamentos e prejuízos financeiros. Veja tudo o que ele perdeu até agora.

DJ Ivis
Foto: Reprodução Internet

Desde que os vídeos do DJ Ivis espancando sua mulher, Pamella Holanda, viralizaram na internet, o artista tem perdido parcerias e contratos, além de ter de lidar com o cancelamento de suas músicas em grandes gravadoras, plataformas de streaming e nas rádios.

A única coisa que ele ganhou foram seguidores no Instagram – cerca de 300 mil até agora -, embora isso esteja causando revolta nas redes sociais.

Nesta segunda-feira (12), emissoras de rádio do Ceará emitiram notas de repúdio contra o cantor e informaram que não reproduzirão mais as músicas com participação do artista.

A FM 93, do Sistema Verdes Mares de Comunicação, publicou que repudia todo tipo de violência contra a mulher, seja física, verbal ou psicológica.

VEJA TAMBÉM:

–> Repercute vídeo que mostra DJ Ivis agredindo mulher na frente da filha

–> ‘A primeira agressão aconteceu quando eu estava grávida’, conta Pamella Holanda

–> Quem é Pamella Holanda, mulher que expôs DJ e mostrou a importância de denunciar

As rádios do Grupo Cidade de Comunicação, como Rádio Cidade, Jovem Pan Fortaleza e FM 89, também emitiram posicionamento contra DJ Ivis, informando que retiraram os hits do artista da programação musical das emissoras.

A Rádio FM 91.1, da cidade de Tauá, do Sistema Sinal de Comunicação, disse que “Não se justifica a violência e a Sinal, em hipótese alguma, compactuará com esse tipo de atitude”.

A Deezer Brasil, plataforma grande de streaming, emitiu uma nota em seu Instagram, nesta segunda-feira (12), dizendo que não compactua com violência e que as devidas medidas estão sendo tomadas.

A última música de sucesso de DJ Ivis foi “Galega”, uma parceria com Zé Felipe, que estava bombando no Brasil todo.

Após a repercussão do caso de agressão, Zé Felipe retirou a música de seu canal no YouTube e revelou que irá gravar um novo hit para que as pessoas se esqueçam logo desta.

“Minha relação com o DJ Ivis é profissional, não sou amigo do DJ Ivis. Fiquei indignado com isso que aconteceu e desejo tudo de melhor na vida da Pamella, que Deus possa abençoá-la, que ela possa superar isso logo… E é isso. Vamos ver o que a gente vai fazer… Se vamos fazer uma versão nova da Galega ou vamos lançar outra música”, disse o cantor em seu Instagram.

A gravadora Som Livre suspendeu os lançamentos com DJ Ivis e decidiu retirar as canções com ele das plataformas digitais. A empresa também não irá regravar uma nova versão de “Galega”.

“A empresa informa que suspendeu todos os lançamentos das faixas que tinham participação do DJ Ivis, autor da agressão. Também estão sendo bloqueadas das plataformas de áudio e de vídeo as músicas já lançadas, agindo em parceria e de acordo com as normas de cada empresa envolvida”, diz o comunicado.

“Sobre a faixa ‘Galega’, a gravadora e o cantor Zé Felipe optaram por não regravar uma nova versão, como anunciado anteriormente pelo artista, visto que Ivis é autor da faixa, e pretendem seguir trabalhando em novos lançamentos”, afirma a nota.

Já o cantor Latino estava com um clipe pronto, batizado como “Exxxquece”, que seria lançando no dia 6 de agosto em parceria com o DJ Ivis.

O cantor gravou um vídeo em seu Instagram dizendo que suspendeu o lançamento da música e do clipe e que já está trabalhando em um novo projeto com outro artista. No entanto, Latino revelou que isso lhe causou um enorme prejuízo.

“Para quem não sabe, o Dj Ivis seria o meu convidado na minha próxima música de trabalho! Já tínhamos todo o planejamento de lançamento determinado, já tínhamos gravado o clipe inclusive com a presença dele”.

“O prejuízo foi grande, mas infinitamente menor do que o dessa moça tão nova e com uma neném tão linda! Vamos refazer todo o trabalho, clipe e tudo mais com alguém que de fato mereça o nosso respeito!”, disse.

A ex-BBB e cantora Flay anunciou nesta segunda-feira (12) que cancelou o lançamento de sua próxima música de trabalho, que seria uma parceria com DJ Ivis.

Flay gravou um vídeo em seu Instagram dizendo que é completamente contra a agressão a mulheres e reiterou: “Antes perder qualquer investimento, qualquer feat, qualquer trabalho do que isso vir à tona depois que eu tivesse lançado um trabalho”.

E continuou: “Eu ficaria muito triste, extremamente arrependida, mal, dolorida por vincular a minha arte, o meu trabalho, que mais amo, o que dedico amor a vida inteira, com um homem capaz de levantar a mão para uma mulher”.

DJ Ivis chegou a integrar os Aviões do Forró e, em 2018, com o fim da banda, passou a participar da produtora Vybbe, de Xand Avião.

Após os vídeos em que aparece agredindo mulher irem ao ar, o escritório anunciou que DJ Ivis não faz mais parte de seu time de assessorados, que inclui cantores como Zé Vaqueiro, Nattan e Priscila Senna.

“Não admito nem compactuo com nenhum tipo de violência, ainda mais com uma mulher. Nada explica, não tem explicação”, afirmou Xand em vídeo.

“Como todo mundo sabe, o DJ faz parte da Vybbe. Infelizmente, não tem como continuar com ele na nossa empresa”, finalizou

AGRESSÃO

No último domingo (11), a esposa do DJ Ivis, Pamela Gomes de Holanda, divulgou nos Stories do seu Instagram vídeos que mostram o músico a agredindo com socos e pontapés, algumas vezes na frente da própria filha, de apenas 11 meses.

As cenas foram gravadas pela própria Pamela que, após as agressões, foi até a Delegacia da Mulher para denunciar Ivis. Ele deve ser ouvido pelas autoridades nesta terça-feira (13).

Após a repercussão dos vídeos, Iverson de Souza Araújo, o nome verdadeiro de DJ Ivis, confessou o que estava nítido nas imagens, mas disse, também pelos Stories, que “ninguém sabe” o que ele passou.

“Muitas pessoas vão me julgar, mas eu não suportava mais isso. Eu recebi chantagens, ameaça de morte com a minha filha”, completou o artista. Ivis restringiu os comentários na sua conta no Instagram.

ENTREVISTA DE PAMELLA

Nesta segunda-feira (12), Pamella falou abertamente sobre tudo o que viveu com o DJ Ivis durante os mais de dois anos de relacionamento.

Em entrevista ao jornalista Leo Dia, a arquiteta confessou que viveu um relacionamento abusivo, repleto de agressões físicas, verbais e psicológicas.

Pamella contou que a primeira vez que foi agredida pelo cantor, foi quando ela estava grávida de cinco meses da filha dos dois.

“A primeira vez que ele me bateu foi quando eu estava grávida de cinco meses. Ele me pegou pelo pescoço e me arrastou pelo corredor que tinha no apartamento até o sofá, me jogando no sofá”, contou.

“Na cabeça dele era como se eu fosse um problema, um fardo. Eu não podia chegar e dizer que estava sentindo nada, e eu sentia muita coisa, afinal, estava longe da família, na pandemia, estava de quarentena desde o inicio da gravidez. Eu não tinha suporte dentro da casa dele, se eu chegasse para falar qualquer coisa era como se eu estivesse levando problemas para ele”, contou.

E continuou: “Ele vivia na linha tênue de explodir, eu vivia pisando em ovos porque a qualquer momento ele explodia, ele perdia a paciência muito fácil, não tinha paciência para nada”.

O jornalista perguntou quantas vezes ele a agrediu. “Nossa, não sei, muitas. Não era só fisicamente, era verbalmente, psicologicamente, era um terror psicológico muito grande”.

Em seguida, Pamella contou que ela resolveu denunciar após as últimas agressões, que aconteceram no início de julho.

A influencer contou que recebeu conversas dele com outra mulher e foi questiona-lo, o que o deixou nervoso e fez com que ele a agredisse.

“Tentou me estrangular dentro do banheiro, me segurou com as duas mãos, me segurou contra a pia. Eu consegui sair e fui para o quarto, ele veio atrás e me deu vários murros nas costas, rasgou a blusa que eu tava usando”.

“No dia seguinte, eu falei que se ele continuasse com isso, ele seria preso. Ai ele foi até a cozinha, pegou uma faca e me ameaçou. Foi quando eu corri para casa da minha vizinha e liguei para a polícia”.

Nesse dia, os dois foram levados à delegacia e Pamella contou detalhes das agressões. No mesmo dia, ela conseguiu na justiça uma ordem para ele não se aproximar dela e da sua filha.

JUSTIÇA NEGA PEDIDO DE DJ IVIS

A Justiça negou o pedido da defesa do DJ Ivis para remover das redes sociais e da internet os vídeos que mostram Pamella Holanda sendo agredida pelo cantor.

Além disso, o advogado do músico também pediu que Pamella fosse proibida de comentar o assunto com a imprensa, o que também foi negado.

A Polícia Civil (PC) do Ceará está investigando DJ Ivis por violência doméstica. Ele deve ser ouvido pela polícia nesta terça-feira (13).

Se sofrer ou presenciar qualquer tipo de violência contra a mulher, DENUNCIE: DISQUE 180.

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários