Vacinados contra Covid-19 receberão ingressos para o Lollapalooza

Em Chicago, Foo Fighters, Miley Cyrus, Post Malone, Tyler, the Creator e Journey estão confirmados para o evento.

Lollapalooza
Foto: Reprodução Internet.

De acordo com informações divulgadas pelo jornal O Globo, em Chicago, nos Estados Unidos, as pessoas vacinadas contra Covid-19 receberão ingressos para o Lollapalooza.

A próxima edição do evento, que traz nomes como Foo Fighters, Miley Cyrus, Post Malone, Tyler, The Creator e Journey, será realizada em 29 de julho e 1º de agosto.

Através do Departamento de Saúde, foi anunciada a distribuição de 1.200 ingressos do evento para as pessoas que tomarem a vacina contra a Covid-19 no dia 26 de junho, em postos selecionados.

Após receber a vacina da Johnson & Johnson, a pessoa receberá um ingresso para curtir um dia do evento.

VEJA TAMBÉM:

–>  Após adiamentos devido à pandemia, festival Coachella ganha novas datas

–> Lollapalooza Brasil é adiado para 2022

–> Meme sobre vacina da Pfizer viraliza nas redes sociais

A ação, que visa incentivar a vacinação, é fruto da parceria do Lollapalooza com o Departamento de Saúde Pública e o Departamento de Assuntos Culturais e Eventos.

Em alguns postos de saúde as pessoas terão uma experiência de vacinação diferente, com Djs e brindes do festival.
O festival será realizado em meio a reabertura em pandemia, após a vacinação.

Para acessar o evento, além dos ingressos, o público deverá apresentar o comprovante de que recebeu o imunizante contra covid-19 ou um teste com resultado negativo, realizado 24 horas antes de cada dia do evento.

Em um comunicado oficial, o cofundador da C3 Presents, empresa que organiza o Lollapalooza desde 2005, disse que Chicago foi lar para o evento nos últimos anos e que eles têm o prazer de fazer essa parceria e incentivar a imunização da população.

Lollapalooza Brasil

Através das redes sociais, no dia 28 de abril foi anunciado o adiamento do festival no Brasil para os dias 25, 26 e 27 de março de 2022.

O evento foi cancelado em 2020 devido à pandemia, mas quem comprou os ingressos deve guardá-los, pois ainda estarão válidos.

Com informações de O Globo.

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários