Juliette canta a música de abertura do seu próprio documentário

“Disparada”, canção de Jair Rodrigues que já foi interpretada por Zé Ramalho e Elba Ramalho, é tema para “Você Nunca Esteve Sozinha”, do Globoplay.

Foto: Reprodução Internet.

Nesta terça-feira (29), o documentário sobre a trajetória de Juliette Freire, a vencedora do BBB21, foi lançado no Globoplay.

Antes mesmo do lançamento, através da hashtag #VoceNuncaEsteveSozinha o assunto aparecia como o primeiro nos Trending Topics do Twitter.

Além da ansiedade dos fãs, a novidade também viralizou pelas surpresas.

Uma delas foi Juliette ser escolhida como intérprete da música de abertura do seu próprio documentário.

VEJA TAMBÉM:

—> Após indicação de Juliette, livro fica entre os mais vendidos da Amazon

—> No ‘Mais Você’, Juliette dá detalhes sobre seu documentário

—> Documentário sobre Juliette estreia nesta terça (29) e fãs comemoram

A paraibana, que além de maquiadora também é advogada, nunca escondeu seu amor pela música e cultura do Nordeste.

Durante o período junino ela pôde cantar com grandes nomes da música brasileira que são seus ídolos, como: Gilberto Gil, Elba Ramalho, Wesley Safadão e Xand Avião.

Para a abertura de “Você Nunca Esteve Sozinha”, que é uma produção do Globoplay, Juliette aparece cantando a música “Disparada”, uma composição de Jair Rodrigues que já foi interpretada por Zé Ramalho e Elba Ramalho.

Os fãs comentaram ainda sobre como a história contada por Juliette durante seu confinamento no BBB tem ligação com os fatos abordados no documentário.

Eles celebraram a oportunidade de ver fotos de Juliette ainda criança e saber fatos ainda inéditos para o público, como a vida escolar da paraibana.

Em um dos momentos ela mostra seu boletim e se compara a uma porta ao falar sobre suas notas de matemática. Alguns internautas se identificaram com a declaração.

A produção foi muito elogiada e os Cactos, como são chamados carinhosamente os fãs de Juliette, declararam que se emocionaram do começo ao fim do episódio, mesmo durando apenas 35 minutos.

“cada detalhe desse documentário tem selo de qualidade juliette”, disse um internauta.

Confira publicações sobre o assunto:

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários