Cinema brasileiro ganha nova plataforma de streaming

Embaúba Play oferece boa parte da produção nacional recente, a preço acessível, trazendo obras inéditas em circuito comercial.

Embaúba Play
Foto: Reprodução Internet

Desde 14 de maio, o cinema nacional conta com uma nova plataforma, a Embaúba Play, que apresenta uma proposta inédita no país: oferecer boa parte da produção nacional recente, a preço acessível, trazendo inclusive obras inéditas em circuito comercial, que foram exibidas apenas em festivais.

Trata-se de uma plataforma especializada em cinema brasileiro contemporâneo, que organiza e facilita o acesso aos longas, médias e curtas.

Outra particularidade do serviço é que o aluguel é avulso, não sendo necessário fazer uma assinatura fixa. O valor dos filmes é de menos de 10 reais e eles podem ser vistos em até 72 horas. Além disso, haverá também diversos conteúdos gratuitos.

A Embaúba Play conta com mais de 300 títulos, trazendo obras de nomes de ponta do cinema independente nacional, como Adirley Queirós, Affonso Uchôa, André Novais Oliveira, Bruno Safadi, Felipe Bragança, Gabriel Mascaro, Guto Parente, Helena Ignez, Juliana Rojas, Kleber Mendonça Filho, Leonardo Mouramateus, Marcelo Caetano, Marcelo Pedroso, Marco Dutra, Marília Rocha, Maya Da-Rin, Paula Gaitán, Renata Pinheiro, Rodrigo de Oliveira, Sandra Kogut e Thiago Mendonça.

VEJA TAMBÉM:

–> 10 séries e documentários sobre crimes reais para ver no streaming

–> 8 filmes com mães incríveis para assistir na Netflix

–> Séries de suspense para assistir no Amazon Prime Video

Para o seu lançamento, a Embaúba Play disponibilizou uma mostra gratuita e inédita de filmes brasileiros, com um mês de duração, contando com a participação de quatro curadores convidados que selecionaram produções contemporâneas dividas nos seguintes programas: “Também somos rascunhos”, com obras biográficas; “A Fluidez da Forma no Cinema Indígena”, “Orgia ou O Cinema que deu cria”, com filmes que flertam com o cinema de invenção, e “Testemunhar, fabular, existir – modulações de um Quilombo Cinema brasileiro contemporâneo”, com curtas-metragens recentes de realizadores negros.

Além destas mostras, também haverá uma retrospectiva do cinema brasileiro contemporâneo na programação intitulada “10+15 – Pulsões de um cinema brasileiro”, com 10 longas e 15 curtas, produzidos na última década.

A plataforma começou a ser gestada em 2012, numa época em que muitos bons filmes circulavam por mostras e festivais, mas depois se tornavam de difícil acesso.

O projeto demorou para sair do pape, mas, hoje, com a proliferação de espaços de exibição na internet, o acesso aos filmes tem sido ampliado.

A curadoria aposta em filmes que fogem do óbvio, que investem em novas narrativas, que se destacam pela ousadia, pela experimentação, pela forma como lidam com a linguagem cinematográfica e que tratam de questões urgentes de nossos tempos, levando-nos a refletir sobre o nosso país, sobre a nossa sociedade, sobre a nossa existência.

Com informações de Embaúba Play

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários