Após decisão judicial, Carla Zambelli apaga vídeo de Netinho cantando ‘Milla’

Manno Góes não aprovou sua composição ser cantada em ato pró-Bolsonaro; entenda.

 Carla Zambelli
Foto: Reprodução Internet.

Na última segunda-feira (10), foi noticiado que o juiz Érico Rodrigues Vieira, da 3ª Vara Cível de Salvador (BA), decidiu que a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) deveria retirar de seu canal no YouTube o vídeo em que o músico Netinho cantava a música “Milla”

O compositor Manno Goés, que é autor do sucesso, entrou com uma ação judicial, pois o artista estava em um ato pró-Bolsonaro.

Foi estabelecida uma multa de R$ 5.000 por dia que o registro permanecesse no ar.

Através do seu perfil no Twitter, Goés afirmou que continuará com a ação, pois: “a violação autoral ocorreu. Os danos morais e patrimoniais existiram e deverão ser ressarcidos.”

VEJA TAMBÉM:

–> Michael Jackson vira assunto nas redes sociais após previsão de Lene Sensitiva

–> Após fala de Bolsonaro, ‘Chaves’ vira meme nas redes sociais

–> Cantores sertanejos são “cancelados” após almoço com Bolsonaro

O advogado que defende o compositor também informou aguarda a decisão do processo por danos morais e materiais, que totalizam R$ 200 mil.

A deputada afirmou que iria obedecer à decisão, ela estaria demonstrando boa fé com a Justiça brasileira.

No último domingo (2), tanto Zambelli como o partido PSL foram notificados por email e de forma extrajudicial, para a retirada das imagens no YouTube.

Através de seu perfil no Twitter, nesta quarta-feira (12), Goés afirmou que a parlamentar foi debochada após a notificação extrajudicial.

Anteriormente, o compositor já havia criticado a execução da música: “Netinho cantou ‘Milla’ no ato em que pessoas brancas, na Paulista, gritavam ‘eu autorizo’, para Bolsonaro. Autorizam o quê? Golpe militar?”.

Ele completou a publicação informando que não autorizava que o cantor cante sua música, uma vez que não quer que sua imagem tenha alguma ligação com essa forma de divulgação que ele não concorda.

Em nota enviada para a imprensa, Carla Zambelli afirmou que não houve nenhuma irregularidade e está amparada pelas exceções da Lei de Direitos Autorais.

Enquanto Manno Goés utiliza as redes sociais para demonstrar que não concorda com as atitudes do governo Bolsonaro, o cantor Netinho mostra que é completamente a favor.

Em suas últimas publicações feitas no Twitter, Netinho defende Bolsonaro das críticas, além de usar fotos onde aparece ao lado do presidente no seu perfil e capa da rede social.

Sobre o pedido da retirada do vídeo onde canta “Milla” no ato pró-Bolsonaro, Netinho não fez nenhuma publicação.

Sobre a música

“Milla” fala sobre um amor que aconteceu na vida real e até hoje é lembrada como uma das principais músicas do carnaval.

A letra fez muito sucesso na voz do cantor Netinho. Lançado em 1996, o álbum “Netinho ao Vivo!”, que trouxe a música, vendeu mais de 1 milhão de cópias, além de ser certificado com um disco de diamante pela ABPD.

Com informações de G1 e O Tempo.

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários