Maju Coutinho pede desculpa após frase polêmica sobre lockdown

Jornalista foi “cancelada” nas redes sociais ao dizer que “o choro é livre”.

Maju Coutinho.
Foto: Reprodução Internet.

Na última terça-feira (16), a jornalista Maju Coutinho recebeu duras criticas nas redes sociais após utilizar uma frase polêmica para se referir ao lockdown.

Nos últimos meses os números relacionados ao coronavírus aumentaram de forma preocupante. Nesta semana, o Brasil registrou 2.798 mortes por Covid-19 em 24 horas.

Sendo assim, as medidas restritivas precisaram ser adotadas novamente. O lockdown é um sistema de bloqueio, onde apenas os serviços essenciais como hospitais, padarias e farmácias podem funcionar normalmente, é uma forma de controlar a movimentação de pessoas na cidade e diminuir a disseminação da doença.

Durante essa fase mais restrita do isolamento social, pessoas que trabalham no comercio, principalmente de forma informal, dependem do auxílio do governo para se sustentar. Durante o Jornal Hoje, Maju utilizou a expressão “o choro é livre” para falar sobre as medidas tomadas contra a Covid-19.

VIU ISSO?

—> Sarah e Juliette são alvos de críticas após falas sobre pandemia e bissexualidade

—> Maju Coutinho cita ‘Evidências’ para falar sobre eleições dos EUA

—> Fãs do BTS protestam sobre os crimes de ódio contra a comunidade asiática

“Muito triste ver um jornalista se manifestar dessa maneira. Espero do fundo do meu coração que tenha sido somente força de expressão e que essas palavras realmente não reflita seu sentimentos para com a população brasileira.”, escreveu um internuauta.

A jornalista foi “cancelada” na internet e após toda a repercussão da fala, a Globo se pronunciou sobre o ocorrido:

“Maria Julia Coutinho quis dizer ontem que, por amargas que sejam, as medidas de isolamento social são necessárias. Sobre a dor daqueles que precisam manter seus negócios fechados, assunto abordado no JH de hoje, Maria Júlia Coutinho disse ao final da reportagem “Desejo também agilidade do governo e do Congresso para atender os empresários e também as famílias que estão aguardando auxílio emergencial”, informou o comunicado da Globo.

Nesta quinta-feira (18), Maju se desculpou. De acordo com ela, a expressão infeliz foi utilizada de improviso

Mesmo com todas as críticas, também existiram opiniões contrárias, de pessoas que entenderam o que Maju queria falar: “Tivemos eleições, praias lotadas no fim de ano, baladas clandestinas no carnaval, tudo isso em plena pandemia, onde tava o povo que não protestou contra tudo isso antes que a situação ficasse feia? Reclamar agora é tarde mesmo, agora só nos resta remediar a situação.”, foi a opinião de outro internauta.

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários