Aos 81 anos, morre cantor e compositor Erasmo Carlos

Artista estava internado há quase um mês, teve alta e voltou ao hospital na noite de segunda-feira, 22/11.

Na tarde desta terça-feira, dia 22 de novembro, a morte do cantor Erasmo Carlos foi confirmada. O artista, uma das principais vozes da música brasileira, morreu no Rio de Janeiro e a informação foi confirmada por uma fonte ligada a família do artista.

Erasmo

Em outubro, Erasmo foi internado, recebeu alta, mas voltou ao hospital na noite de segunda-feira, 21. A causa oficial da morte ainda não foi divulgada.

Conhecido como Tremendão, o artista foi um dos líderes do movimento Jovem Guarda o lado de Roberto Carlos e Wanderleia.Nos anos 60, ele fez parceria com Roberto Carlos e juntos compuseram várias músicas, como As curvas da estrada de Santos e Gatinha manhosa.

No início da tarde desta terça-feira (22), o G1 divulgou que o quadro era grave e que Erasmo foi intubado na última segunda-feira (21). No início do mês, ele havia comemorado a alta após duas semanas de internação no Barra D’Or para realizar exames e tratar uma síndrome edemigênica. A doença ocorre quando há um desequilíbrio das forças bioquímicas que mantêm os líquidos dentro dos vasos sanguíneos. Geralmente é causada por patologia cardíacas, renais e dos próprios vasos.

VEJA TAMBÉM

—> ‘Ártico Pocket Natal’ será realizado em São Paulo e no Rio de Janeiro

—> Peça ‘O Vendedor de Sonhos’ está em cartaz no Teatro Clara Nunes

—> Badi Assad realizará show da turnê ‘Ilha’ no Teatro Avenida; saiba detalhes

“Ressuscitei no Dia de Finados e tive alta do hospital! Obrigado a Deus, a todos que cuidaram de mim, rezaram por mim e se torceram pela minha recuperação… Essa foto com a Fernanda traduz como estamos felizes”, diz o texto publicado no Instagram oficial do artista no dia 2 de novembro.

O artista

Natural do Rio de Janeiro, Erasmo ficou conhecido como: Tremendão, Gigante Gentil e Rei do rock brasileiro. Cantor, compositor, ator, músico, multi-instrumentista e escritor, em 64 anos de carreira o artista lançou mais de 20 álbuns, o primeiro em 1965 e o último em 2015.

Entre seus lançamentos estão músicas como: “Sentado à beira do caminho”, “Mais um na multidão”, “Mesmo que seja eu”, “Festa de arromba”, “Será Mentira ou Será Verdade”, “Mulher”, “É preciso dar um jeito, meu amigo”, “Minha superstar” e “Coqueiro Verde”.

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários