Peça ‘Mogli – O Menino Lobo’ será apresentada neste fim de semana

Apresentado no Teatro Marília, o espetáculo é marcado por danças, músicas, figurinos e linguagem da Índia.

Um dos contos infantis mais famosos, “Mogli – O Menino Lobo” é um clássico e traz a história de um menino órfão criado por uma alcateia de lobos, uma pantera negra e um urso. Assim, ele torna-se hábil em se movimentar pela floresta e bastante adaptado aos animais.

Foto: Reprodução Internet.

Neste fim de semana, os fãs poderão assistir a uma adaptação da peça, no Teatro Marília, em Belo Horizonte.

A história é inspirada no livro “O Livro da Selva”, escrito em 1894 por Rudyard Kipling.
Na história, Mogli leva uma vida diferente das outras crianças desde que foi encontrado.

Mas sua tranquilidade acaba quando o temido tigre Shere Khan promete eliminá-lo por considerá-lo uma ameaça. Forçado a abandonar o único lar, ele vai em busca de segurança no mundo dos homens.

VEJA TAMBÉM:

—> Cordel do Fogo Encantado realizará turnê nacional; saiba detalhes

—> Horários e atrações do festival João Rock 2022 são confirmados; confira

—> Rincon Sapiência realizará show em São Paulo nesta sexta-feira (10)

A primeira montagem desse clássico pela produtora mineira Reticências Produções Artísticas foi há 29 anos. O musical é todo inspirado na cultura indiana, marcado por danças, músicas, figurinos e linguagem da Índia, o país da história real do menino que foi encontrado vivendo na selva.

O espetáculo será apresentado no sábado e domingo, nos dias 11 de 12 junho, no Teatro Marília (Av. Prof. Alfredo Balena, 586 – Santa Efigênia), com duração: 60 minutos e classificação livre.

Os ingressos custam entre R$ 50 (inteira) | R$ 25 (meia) e estão disponíveis através do site DiskIngressos e na Bilheteria (abre 1 hora antes do evento).

De acordo com Marcus Vinícius Loureiro, produtor e proprietário da Reticências Produções, o espetáculo cativa as crianças pelo cenário lúdico e pela narrativa que aborda a relação de carinho, amizade e amor: “A história é linda e merece ser contada em gerações distintas”, explicou.

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários