Karol Conká está entre as atrações do Festival LGBT+ ‘Be Yourself’

Evento será realizado no Circo Voador; saiba detalhes.

Nos dias 28 e 29 de junho, será realizado no Jardim Iracema, no Rio de Janeiro, o festival LGBT+ ‘Be Yourself’, que nasceu em 2020 para entreter a comunidade LGBTQIA+ na pandemia.

Foto: Reprodução Internet.

Em sua terceira edição, além de arrecadar fundos e alimentos para a casa de acolhimento carioca CasaNem, vai receber a cantora Karol Conká como uma das principais atrações.

Celebrando a diversidade, no mês do Orgulho LGBTQIA+, no total passarão pelo palco do Circo Voador mais de 20 atrações. Confira a programação: Dia 28: Rafa Vilela, Cariúcha, Mulher Banana, Doralyce, Deize Tigrona, Walle-B, Caio Transpoesia, DJ Nanda Machado, Kelvnn, Simone Mazer, Trio Dona Fulô, Elza Ribeiro e Indianarae Siqueira.

Dia 29: Karol Conká, Ebony, MC Xuxu, Maria, Irmãs de Pau, Rosa Luz, Alice Guél, Atupimambá, Jessica Volpi, Slam das Minas RJ, Flor de Mururé, Sodomita e Hell de Janeiro.]

VEJA TAMBÉM:

—> Chico César realizará show especial em São Paulo

—> Beto Lee toca sucessos de Rita Lee em ‘CeLEEbration’

—> ‘Festival Sensacional’ terá shows de Baco Exu do Blues, Liniker e Agnes Nunes

Sobre o festival

A primeira e a segunda edição do ‘Be Yourself’ foram realizadas de forma virtual pelas redes sociais do Circo Voador e da CasaNem. Esta terceira será presencial e terá a importância relevante de comemorar a vida, depois de dois anos de pandemia.

A edição de 2022 será no Circo Voador, localizado na Lapa, no Rio de Janeiro, celebrando datas importantes para três movimentos: o primeiro atua há 35 anos organizando e cuidando da vida das prostitutas. O dia 2 de junho é o dia internacional dessa categoria.

Também será comemorado os 30 anos do movimento organizado de transvestigeneres no Brasil e 30 anos da ONG Davida. Além do dia do Orgulho LGBTQIA+.

Doações:

O festival irá arrecadar alimentos para a CasaNem, centro de acolhimento da cidade do Rio de Janeiro que abriga pessoas LGBTIA+ em situação de vulnerabilidade social, em sua maioria pessoas transexuais e travestis, continuar a realizar suas ações sociais, além de contribuir e dividir os alimentos com outras iniciativas de apoio aos vulneráveis.

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários