Filho da cantora Sinead O’Connor, que estava desaparecido, é encontrado morto

Artista protestou e fez uma homenagem através das redes sociais.

Através de uma publicação feita no Twitter na última sexta-feira (7), onde afirma que seu filho “decidiu encerrar sua luta terrena”, a cantora e compositora irlandesa Sinéad O’Connor, revelou para seus seguidores que o jovem de apenas 17 anos cometeu suicídio.

Foto: Reprodução Internet.

De acordo com informações divulgadas pelo The Daily Mail, ele foi encontrado morto dois dias depois de ser dado como desaparecido. A artista já havia ameaçado processar o hospital onde o adolescente estava internado após duas tentativas de suicídio.

No último dia três, a cantora pediu orações para Nevi’im Nesta Ali Shane O’Connor, e há dois dias relatou seu desaparecimento, clamando por seu retorno. Shane é filho da cantora com ex-companheiro, o cantor folk Donal Lunny.

Em uma sequência de postagens, ela homenageou o garoto e escreveu: “Meu lindo filho, Nevi’im Nesta Ali Shane O’Connor, a própria luz da minha vida, decidiu encerrar sua luta terrena hoje e agora está com Deus. Que ele descanse em paz e que ninguém siga seu exemplo. Meu bebê. Eu te amo muito. Por favor, fique em paz”.

VEJA TAMBÉM:

—> Através das redes sociais, Luiza faz forte desabafo após a morte de Maurílio

—> Cineasta Jean-Marc Vallée morre aos 58 anos e recebe homenagens de fãs

—> Atriz Carmen Salinas morre aos 82 anos

Shane era um dos quatro filhos de Sinéad, que também é mãe de Jake Reynolds, Roisin Waters e Yeshua Francis Neil Bonadio.

Ela também compartilhou uma música de Bob Marley que dedicou ao filho, a quem ela chamou de seu “bebê de olhos azuis” e “a luz da minha vida”. “Isto é para o meu Shaney. A luz da minha vida. O brilho da minha alma. Meu bebê de olhos azuis. Você sempre será minha luz. Nós estaremos sempre juntos. Nenhuma fronteira pode nos separar”, escreveu.

Antes do relato, com homenagem e confirmação da morte trágica do filho da artista, a cantora usou a plataforma de mídia social para ameaçar o hospital de processo caso acontecesse algo de ruim com ele:

“Como um jovem traumatizado de dezessete anos QUE ESTAVA NO SUICIDE WATCH [supervisão de suicídio] no Hospital de Tallaght, Lynn Ward, pôde desaparecer ??? É claro que o hospital se recusou a assumir qualquer responsabilidade”, protestou.

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários