Filmes sobre Suzane von Richthofen estreiam no Amazon Prime Video

“A menina que matou os pais” e “O menino que matou meus pais” estão entre os assuntos mais comentados das redes sociais.

suzane
Foto: Reprodução Amazon Prime Video

Os tão esperados filmes “A menina que matou os pais” e “O menino que matou meus pais” chegaram ao Prime Video nesta sexta-feira (24).

As duas produções são protagonizados pela atriz Carla Diaz, que interpreta Suzane von Richthofen, condenada a 39 anos de prisão pelo assassinato dos próprios pais.

O nome dos filmes, de Suzane e de Carla Diaz, estão entre os assuntos mais comentados do Twitter desde a manhã desta sexta-feira (24).

Internautas estão elogiando a performance de Carla Diaz como protagonista dos filmes e comentado o caso que chocou o Brasil em 2002.

https://twitter.com/GiovanneTeamBR/status/1441258955838300160?s=20
https://twitter.com/mariacsdm/status/1441274584351711236?s=20

Com direção de Mauricio Eça, os dois filmes contam como Suzane von Richthofen planejou o assassinato dos pais em outubro de 2002. No entanto, cada um revela um ponto de vista diferente.

“O menino que matou meus pais” mostra a história pelo olhar de Suzane von Richthofen, que contou com a ajuda do namorado, Daniel Cravinhos, para cometer o assassinato.

Já “A menina que matou os pais”, mostra o ponto de vista de Cravinhos, interpretado por Leonardo Bittencourt.

Nos dois filmes, o telespectador poderá se surpreender com os motivos que levaram o casal a cometer o crime. As tramas são inspiradas em um dos casos de assassinato mais brutais do país.

Confira os trailers:

VEJA TAMBÉM:

—> Entrevista de Carla Diaz no ‘Mais Você’ repercute negativamente na web

—> Carla Diaz surpreende nas primeiras imagens do filme ‘A Menina que Matou os Pais’

—> BBB21: internautas defendem Carla Diaz após atitudes no reality show

O CASO

Manfred Albert von Richthofen e Marísia von Richthofen foram assassinados pelos irmãos Daniel e Cristian Cravinhos, a mando da filha, Suzane von Richthofen, no dia 31 de outubro de 2002.

Na época, Suzane, que namorava Daniel, e Cristian, criaram um plano para simular um latrocínio e assassinar o casal Richthofen, assim os três poderiam dividir a herança de Suzane.

De acordo com os depoimentos dos acusados, no dia 31 de outubro de 2002, Suzane abriu a porta da mansão da família no Brooklin, em São Paulo, para que os irmãos Cravinhos pudessem acessar a residência.

Depois disso eles foram para o segundo andar do imóvel e mataram Manfred e Marísia com marretadas na cabeça.

O interesse da população pelo caso foi tão grande que a rede TV Justiça cogitou transmitir o julgamento ao vivo.

Emissoras de TV, rádios e fotógrafos chegaram até a ser autorizadas a captar e divulgar sons e imagens dos momentos iniciais e finais, mas o parecer definitivo negou a autorização.

Cinco mil pessoas inscreveram-se para ocupar um dos oitenta lugares disponíveis na plateia, o que congestionou durante um dia inteiro a página do Tribunal de Justiça na internet.

Suzane e Daniel Cravinhos foram condenados a 39 anos e 6 meses de prisão; Cristian Cravinhos foi condenado a 38 anos e 6 meses de reclusão.

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários