Eduardo Costa é criticado após dizer que se considera ‘semi-gay’

Recentemente, o cantor sertanejo também viralizou ao falar sobre vício em sexo.

Eduardo costa é criticado após dizer que se considera 'semi-gay'
Foto: Reprodução Internet.

O cantor sertanejo Eduardo Costa voltou a ser assunto nas redes sociais e recebeu duras criticas.

Durante entrevista para o canal do YouTube “Conceito Sertanejo”, o artista afirmou que se considera “semi-gay”.

Ele usou o termo inexistente para destacar alguns de seus comportamentos e comparar à homossexualidade, como os procedimentos estéticos que já realizou.

“Eu sou um cara muito organizado, muito ajeitado, tudo muito arrumado. Eu faço tudo que um viad* faz”, disse.

VEJA TAMBÉM:

— > Eduardo Costa apaga foto após virar meme e ser comparado com boneco Chucky

— > Após mudança no visual, Zac Efron é comparado a Eduardo Costa

— > MC que bombou nas paradas de sucesso pode participar de ‘A Fazenda’

A entrevista de Eduardo para o Conceito Talk Show foi dividida em duas partes.

Anteriormente, ele também falou sobre as lives que realizou durante a pandemia, além de acusar Leonardo de traição e apropriação do seu projeto.

Para a surpresa do público, Eduardo também revelou que é viciado em sexo, inclusive se deixar ele faz até 15 vezes por dia.

Ele ainda falou que faz até tratamento para conter sua compulsão por sexo e o vício fora do comum: “Eu já fui em médico, ainda tô fazendo tratamento para dar uma segurada”.

Na entrevista, o artista relembrou sua infância triste e pobre, além de falar sobre um dos momentos que definiu como “um dos mais tristes de sua vida”.

Ele se emocionou, chegou a pedir desculpa por estar chorando. Na ocasião, sua irmã mais nova desapareceu e ele ficou desesperado, pensando que a criança morreu ou foi sequestrada.

Ele encontrou a criança, que ainda engatinhava, comendo terra, pois estava passando fome. Eduardo disse que saiu de casa muito novo para trabalhar.

Ele prometeu para si mesmo que nunca mais passaria por outra situação como aquela.

Confira a entrevista:

Com informações de Folha de São Paulo.

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários