Atriz de ‘Smallville’ é presa por recrutar escravas sexuais para seita

Allison Mack foi condenada a três anos de prisão por aliciar mulheres para que se tornassem escravas sexuais do líder do grupo; entenda.

Allison Mack
Foto: Reprodução Internet

A atriz americana Allison Mack, que ficou conhecida após participar da série “Smallville”, foi condenada a três anos de prisão nesta quarta-feira (30).

A decisão foi tomada por uma corte federal em Nova York que concluiu que a atriz aliciava mulheres para que se tornassem escravas sexuais do líder do grupo Nxivm, Keith Raniere.

Antes de ser condenada, ela admitiu à Justiça que era culpada pelas acusações relacionadas à Nxvim e chegou a colaborar com denúncias contra Keith Raniere.

Segundo a BBC, após ser presa, a atriz disse que está arrependida: Tomei decisões das quais sempre me arrependerei”.

VEJA TAMBÉM:

—> Câmara dos Deputados pede prisão de Danilo Gentili

—> Ximbinha se pronuncia sobre suposta prisão por drogas

—> Polícia pede a prisão de MC Poze, Markinho do Jaca e Negão da BL

Segundo informações, as vítimas tinham o peso controlado, eram marcadas com ferro com a iniciais do líder do grupo, obrigadas a fazer sexo com ele e não podiam deixar a seita, sob a ameaça de terem fotos nuas ou informações comprometedoras vazadas.

A seita Nxivm dizia ser um grupo de autoajuda que vendia cursos de aprimoramento pessoal. Quem entrava na organização, deveria continua pagando cursos e fazer com que mais pessoas participassem da seita, trabalhando no esquema de pirâmide.

Em outubro de 2020, o jornal The New York Times falou sobre seita sexual secreta pela primeira vez, revelando detalhes de como funcionava a seita e como eram tratadas as vítimas.

Comandada pelo palestrante de autoajuda Keith Raniere, 57, preso mês passado no México, a seita prometia ajudar as pessoas a alcançar a felicidade plena.

Keith Raniere foi condenado a 120 anos de prisão por extorsão, conspiração de extorsão, conspiração de fraude eletrônica, de trabalho forçado, de tráfico sexual e sexo, e acusações de tráfico.

A Nxivm operava havia mais de 20 anos e, segundo a própria organização, já trabalhou com mais de 16 mil pessoas.

Em seu site, descreve-se como uma “comunidade guiada por princípios humanitários em busca de empoderar as pessoas e responder questões importantes sobre o que significa ser humano”.

PEDIDO DE DESCULPAS

Na última segunda-feira (28), antes de saber sobre a condenação, Allison Mack falou sobre o caso e fez uma carta aberta com um pedido de desculpas.

Foi a primeira vez que a atriz falou à imprensa sobre o assunto em uma carta ao site The Hollywood Reporter.

“Agora, é de suma importância para mim dizer, do fundo do meu coração, eu sinto muito. Eu me joguei nos ensinamentos de Keith Raniere com tudo que eu tinha”.

“Acreditava, de todo o coração, que sua orientação estava me levando a uma versão melhor e mais iluminada de mim mesma. Dediquei minha lealdade, meus recursos e, em última análise, minha vida a ele. Este foi o maior erro e arrependimento da minha vida”, disse.

Com informações de BBC

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários