Após complicações da Covid-19, morre o pai do apresentador Yudi Tamashiro

Aos 56 anos, Nelson sofreu uma parada cardíaca e estava internado em estado grave.

Pai de Yudi Tamashiro e seu pai.
Foto: Reprodução Internet.

Desde o dia 16 de março, o cantor, dançarino e ex-apresentador do “Bom Dia & Cia” Yudi Tamashiro, utiliza as redes sociais para narrar a experiência de sua família contra a Covid-19.

Os pais de Yudi, Tânia Tamashiro e Nelson Tamashiro, estavam internados após complicações da doença. No último domingo, dia 28 de março, o apresentador comemorou a alta hospitalar de sua mãe. Ele compartilhou um vídeo emocionante, onde agradecia aos profissionais da saúde.

Nesta quarta-feira (31), a assessoria do apresentador informou sobre a morte de Nelson Tamashiro. Aos 56 anos, ele estava internado desde o dia 15 de março. Ele era hipertenso e estava intubado após sofrer uma parada cardíaca, além de apresentar saturação nos rins por conta da doença.

“É com grande pesar que comunicamos o falecimento de Nelson Tamashiro, pai do apresentador Yudi Tamashiro. Aos 56 anos, ele foi vítima de complicações em decorrência da Covid-19. Tamashiro deixa esposa e dois filhos. Por conta do momento que vivemos, o velório será restrito aos familiares mais próximos e o sepultamento ocorrerá em seguida. A família agradece todas as orações e demonstrações de carinho”, escreveu a equipe de comunicação de Yudi.

VIU ISSO?

—> Com Covid-19, humorista Paulo Gustavo está internado no Rio de Janeiro

—> Yudi Tamashiro narra experiência com os pais internados por Covid-19

—> Após internação por Covid-19, mãe de Yudi Tamashiro comemora alta hospitalar

No dia 30 de março, Tânia e Yudi Tamashiro gravaram um vídeo juntos, onde ela falou sobre seu testemunho com a doença.

“Cada um sente de uma forma. Meu filho já teve Covid, passou mal, foi parar no hospital. Minha filha totalmente assintomática, teve Covid e não sentiu nada. Agora, infelizmente, o meu marido, o meu Nelson está na UTI até agora, intubado. Eu sou testemunha do que é o Covid no corpo de uma pessoa, eu passei 12 dias no hospital, vendo a morte de perto, é muito triste você ter uma coisa no seu corpo sem você saber o que é.”

Tânia completou, dizendo que não soube dizer o que estava sentindo e sentiu pavor por estar internada e deixar os dois filhos sozinhos. Ela aproveitou para alertar sobre a doença, pedindo sabedoria das pessoas, que se previnam, fiquem em casa e usem máscaras.

Confira o testeminho completo:

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários