Felipe Neto se pronuncia após receber intimação por criticar Jair Bolsonaro

Através das redes sociais o youtuber falou sobre a acusação de crime contra a segurança nacional e recebeu apoio dos internautas; assista.

Felipe neto.
Foto: Reprodução Internet.

Na tarde desta segunda-feira (15), o youtuber Felipe Neto utilizou as redes sociais para informar que foi surpreendido em sua casa por um carro da polícia.

De acordo com ele, policiais levaram uma intimação para que o mesmo compareça e responda por crime contra segurança nacional.

No dia 11 de março, através das redes sociais o filho de Jair Bolsonaro, o vereador Carlos Bolsonaro, informou que abriu uma queixa-crime contra Bruna Marquezine e Felipe Neto, após os dois fazerem publicações caluniosas contra o presidente.

Na publicação, Felipe Neto chamou Bolsonaro de genocida, fazendo referência ao comportamento adotado pelo presidente durante a pandemia de coronavírus, que já contabiliza 279.286 mortes no Brasil.


VIU ISSO?

—> Felipe Neto é criticado após ser flagrado jogando futebol

—> Felipe Neto vence processo contra Luciano Hang

—> Carlos Bolsonaro processa Bruna Marquezine e Felipe Neto

Em um vídeo, que foi divulgado na noite de ontem, o youtuber disse que não pode usar outra palavra para se referir a quem tomou diversas atitudes não recomendadas pelos cientistas durante a pandemia de Covid-19.

Ele relembrou que Bolsonaro se referiu à pandemia como “gripezinha”, provocou aglomerações e foi contra governadores que tentaram impor medidas de isolamento social.

Para Felipe, “o objetivo da família Bolsonaro é fazer com que as pessoas tenham medo de se opor ao governo”.

“Vou enfrentar, como sempre enfrentei, as tentativas de silenciamento por parte desse governo. Vou continuar nessa posição sem medo, porque esse é o objetivo principal dessas pessoas: a imposição do medo. Que você tenha medo. Eles sabem que eu tenho como me defender, que tenho recursos e não vai dar em nada essa acusação completamente descabida e ilegal. Mas eles querem propagar o medo. O povo não deve jamais ter medo do governo. O governo é que deve ter medo do seu povo”, afirmou.

Através da hashtag #BolsonaroGenocida, que ficou entre os assuntos mais comentados do Twitter, Felipe recebeu apoio dos internautas.


Nomes como Petra Costa, Tabata AMaral, Luciano Huck, Patrícia Pillar e Alessandra Negrini, se posicionaram sobre o caso através das redes sociais.

Apoiadores de Bolsonaro criaram a hashtag #FelipeNetoNaCadeia, o assunto viralizou nas redes sociais e ficou entre os mais comentados do Twitter, mas rapidamente virou motivo de chacota, criação de vários memes e críticas ao governo.

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários