CPI do Sertanejo: entrevista de Anitta vai ao ar no ‘Fantástico’ neste domingo

Esquemas de shows com cachês milionários e desvios de verbas públicas foram alguns dos assuntos mais comentados da semana; entenda.

Para a surpresa do público, nesta semana o escândalo envolvendo cantores, em especial sertanejos, em esquemas de shows com cachês milionários pagos por desvio de verbas públicas, viralizou nas redes sociais.

Foto: Reprodução Internet.

O caso, que foi batizado de “CPI do Sertanejo”, está sendo investigado pelo Ministério Público. Como tudo começou?

A ação teve início após Zé Neto, da dupla com Cristiano, criticar a Lei Rouanet e alfinetar Anitta pouco antes de ser descoberto que a dupla recebia cachê milionário de prefeituras pequenas.

Zé Neto fez um discurso em apoio ao presidente Jair Bolsonaro e contra a Lei Rouanet. A situação ocorreu durante um show realizado em Mato Grosso do Sul. Além disso, o sertanejo aproveitou o momento para enviar uma indireta para Anitta, que já se mostrou contra o político publicamente em diversos momentos.

VEJA TAMBÉM:

—> Festival MOVA traz nomes como Marcelo Jeneci e Maria Gadú na programação

—> ‘Só Track Boa’ será realizado em Belo Horizonte neste fim de semana

—> ‘Festival Pimienta’ será realizado em Campinas; saiba detalhes

“Nós somos artistas que não dependemos de Lei Rouanet, o nosso cachê quem paga é povo“, disse ele. Além disso, o sertanejo deixou uma indireta para Anitta durante o discurso. “A gente não precisa fazer tatuagem no ‘toba’ pra mostrar se a gente tá bem ou não, a gente vem simplesmente aqui e canta”, finalizou Zé Neto.

Através das redes sociais, Anitta falou sobre o assunto:

Cancelamentos

No dia 28 de maio, foi anunciado que o show de Gusttavo Lima em Minas Gerais foi cancelado. No total, o evento custaria aos cofres da cidade o valor de R$ 1,2 milhão. O cantor se apresentaria no dia 20 de junho, durante a 30ª Cavalgada do Jubileu do Senhor Bom Jesus Do Matozinhos.

o show da dupla Bruno e Marrone, que custaria R$ 520 mil, também foi cancelado. Através das redes sociais da Prefeitura da cidade, o prefeito Zé Fernando (MDB), afirmou que a festa “foi envolvida em uma guerra político-partidária, que nada tem a ver com a cidade”.

Há dois dias, através das redes sociais oficiais da dupla, a assessoria anunciou que os shows de Zé Neto e Cristiano foram cancelados até dia 16 de junho.

O cantor Zé Neto sentiu dor e foi ao Hospital de Base de São José do Rio Preto (SP), onde foram identificadas fraturas em três costelas. Ele iniciou o tratamento e por recomendação médica deverá permanecer em repouso absoluto nos próximos dias, ainda segundo o comunicado emitido pela assessoria da dupla nesta sexta-feira.

Anitta

Neste domingo (05), ao “Fantástico” a cantora vai falar sobre o assunto pela primeira vez. Em trecho da entrevista, divulgado no Jornal Nacional, Anitta aparece revelando que já recebeu proposta para participar desse tipo de esquema.

“Eu já recebi propostas, eu e meu irmão. ‘Você cobra tanto, aí eu vou e pego um pedaço.’ Eu falei não”, revelou.

O efeito do ataque de Zé Neto, dupla de Cristiano, contra Anitta, foi descoberto que a dupla recebia cachê milionário de prefeituras pequenas, sempre sem licitação. O fato, entretanto, não se limitou a eles.

Por isso, o Ministério Público tem investigado alguns estados, como Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Roraima e Mato Grosso, a fim de descobrir irregularidades com a verba pública para esse tipo de entretenimento. As informações são da “Folha de S. Paulo“.

Só no Mato Grosso, onde ocorreu a polêmica da dupla, 24 prefeituras são investigadas na ação batizada de “CPI do Sertanejo”. Contudo, vale ressaltar que as contratações são legais, mas os cachês, principalmente de artistas sertanejos, são irregulares.

Com informações de Folha de São Paulo.

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários