Itaú Cultural estreia exposição sobre o pintor e fotógrafo Geraldo de Barros

Com mais de 400 itens, “Geraldo de Barros – imaginário, construção e memória” irá percorrer a carreira do artista entre as décadas de 1940 e 1990.

 Geraldo de Barros
Foto: Reprodução Internet.

O pintor e fotógrafo brasileiro, Geraldo de Barros, que também estendeu sua obra à gravura, artes gráficas e ao desenho industrial, terá uma exposição no Itaú Cultural.

A partir desta quarta-feira (11), a mostra “Geraldo de Barros – imaginário, construção e memória” traz uma mostra com mais de 400 itens sobre a carreira do artista.

Até o dia 7 de novembro, o público poderá desvendar o processo criativo e coerente da vida de trabalho de Geraldo, cruzando as obras e materiais do ateliê com o arquivo pessoal do artista, entre fotos de família, cartas, citações e objetos.

Pela primeira vez uma mostra apresenta o conjunto de sua obra, com cinco décadas de trabalho, sem recortes específicos.

VEJA TAMBÉM:

–> Com curadoria coletiva, novo formato da Flip divide opiniões

–>  Museu da Língua Portuguesa reabre repleto de novidades

–> Museus, teatros e cinemas voltam a funcionar em São Paulo

Além das visitas presenciais, que serão realizadas na Av. Paulista, em São Paulo com entrada gratuita, o público poderá acessar conteúdos on-line produzidos para o site.

Lorenzo Mammi e Michel Favre fazem a curadoria compartilhada da exposição.

Para eles, a mostra permite que o visitante faça uma leitura imersiva sobre a vida e obra do artista, além de possibilitar que ele compreenda a coerência entre todas as fases em que atuou, que são: gravura, fotografia, pintura concretista e pop, mobiliário, arte gráfica.

Definida como a mais extensa exposição sobre Geraldo de Barros já exibida, nela os visitantes terão acesso à variados móveis e dezenas de documentos, além de material inédito de seu arquivo pessoal e quadros pouco vistos como Arizona – arte pop de 1975 – e Minister II, produzida no mesmo ano.

Para os organizadores do evento, a obra de Geraldo consegue contar uma história, além de mostrar que ele foi um artista completo.

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários